Toda empresa, no momento de preencher uma vaga para o seu quadro de colaboradores, pode se deparar com uma dúvida sobre quais das técnicas de recrutamento e seleção deve utilizar.

Isso acontece porque existem inúmeras possibilidades para encontrar um profissional que melhor se adeque ao perfil da empresa e dos requisitos básicos da vaga em questão. O problema então passa ser sobre decidir dentre as técnicas aquela que melhor atenda as necessidades da sua empresa.

Em vias gerais, o ideal é que sejam testadas mais de uma das técnicas e que sejam acompanhados os indicadores de recrutamento e seleção a fim de verificar o mais efetivo para a sua empresa e para o seu modelo de contratação.

Quais as principais técnicas de recrutamento e seleção?

Tendo em mente a necessidade de testar e medir, vamos apresentar algumas das técnicas mais utilizadas com algumas características que ajudarão na escolha. Veja:

  • Jornais: Há anos atrás essa era a maneira mais comum de anunciar uma vaga e encontrar candidatos. Em geral, essa técnica deve ser usada com bastante cuidado e atenção ao público que deseja acertar, isso porque além de caro, esse tipo de anúncio atende uma quantidade limitada de pessoas;
  • Redes sociais: As redes sociais já se tornaram uma realidade, existindo, inclusive, aquelas que são exclusivas para o meio corporativo. Neste caso, é mais fácil atingir pessoas que estejam relacionadas à vaga ou empresa de alguma forma, é mais barato que os anúncios tradicionais e ainda atendem a um novo tipo de comportamento das pessoas;
  • Recrutamento interno: O recrutamento interno é uma ótima forma de recompensar e motivar sua própria equipe. Além disso, por já conhecer o perfil do colaborador, é menor a chance de que ele não se adapte ao modelo de trabalho ou à cultura da empresa. Por outro lado, é menor a chance de que algo inovador possa surgir a partir dessa técnica de recrutamento e seleção;
  • Indicações: As indicações contam, em geral, com o bom senso e credibilidade do colaborador que realizou a indicação. Normalmente, essa técnica possibilita que sejam contratados funcionários que já tenham as experiências necessárias além de ser um processo mais barato.
  • Universidades: Fazer contato com universidades pode ser uma boa saída para empresas que desejam a contratação de pessoas jovens e sem “vícios” no trabalho. Embora seja uma técnica barata, a contratação é quase que inteiramente de pessoas sem qualquer tipo de experiência;
  • Sindicatos: Por outro lado, nos sindicatos, as contratações se mantém baratas mas a experiência dos candidatos é infinitamente maior. Neste caso, a dificuldade fica por conta de encontrar perfis inovadores;
  • Empresas profissionais: Por fim, é sempre recomendada a ajuda de profissionais na busca por candidatos. Além de terem uma gama maior de networking que permite o contato com pessoas de vários tipos de perfis, os profissionais ainda são cobrados pela eficiência da contratação e, sendo assim, tendem a ser mais criteriosos.

Bom, esperamos que a apresentação destas técnicas de recrutamento e seleção tenha esclarecido possíveis dúvidas, mas se precisar de mais alguma ajuda, não exite em nos contatar.

Tags: ,

Related Article

Social

INSTAGRAM

LINKEDIN