Ao trabalhar no design de um site ou aplicativo, ouvimos falar de design de UX/UI. Se esse termo ainda não é familiar para você, explicamos tudo neste artigo!

UX é a sigla para User eXperience ou Experiência do Usuário, enquanto UI abrevia  os termos User Interface ou Interface do Usuário. No mundo do design de sites, aplicativos e softwares, o UX/UI é onipresente, mas você pode ter ouvido falar dessa função mesmo não trabalhando nesta área. 

Apesar de muito difundidas, nem sempre essas expressões são bem assimiladas e, muitas vezes, até se confundem. Contudo, para quem está interessado em ingressar na área é fundamental compreender o que significa a nomenclatura e o que faz um Designer UX/UI.

Neste artigo, explicaremos as atribuições desse profissional, as diferenças entre UX/UI e, principalmente, suas complementaridades. Então, se você desconhece o significado desses termos, fique tranquilo que ao final da leitura você saberá tudo o que precisa para entender o que faz um Designer UX/UI! Vamos lá?

UX/UI Designer

A profissão de Designer UX/UI é uma evolução conjunta das profissões de designer e web designer. Este conjunto de competências tornou esta posição particularmente interessante, pois as empresas estão cada vez mais conscientes da importância de proporcionar a melhor experiência possível aos clientes.

Logo, a experiência das pessoas que usufruem de um produto ou serviço está no cerne do trabalho do Designer UX/UI, pois a missão deste profissional é justamente oferecer o uso mais ergonômico e prazeroso possível de uma ferramenta ao internauta. 

Assim sendo, se você tem interesse em atuar nesta área, precisará dominar esses dois aspectos em simultâneo: a parte criativa e a parte mais técnica, próxima da programação.

Portanto, o Designer UX/UI tem o papel de projetar uma interface digital e garantir que ela seja suficientemente responsiva, legível, amigável, etc. Além disso, esse profissional também deve tornar o site acessível e adaptável a todos os meios tecnológicos e a diferentes terminais.

A otimização da interface depende tanto do design – layout, tipografia, ergonomia, arquitetura da informação, dentre outros – como da qualidade e relevância do conteúdo apresentado. 

Outro requisito indispensável para a boa experiência do usuário é a facilidade de encontrar o site ou ferramenta através dos mecanismos de busca, como o Google. Isso significa que as técnicas de SEO (Seach Engine Optimization) são essenciais para a UX.  

Ademais, o trabalho de Designer UX/UI também exige a construção de uma narrativa de conteúdo convidativa para que as pessoas apreciem o tempo gasto no site ou no aplicativo. Nesse sentido, aplica-se o storytelling para criar emoções e estimular o lado afetivo dos usuários.

O perfil do designer UX/UI

O surgimento de novas tecnologias tornou o trabalho do UX/UI Designer mais complexo, exigindo habilidades técnicas específicas, voltadas à construção de interfaces amigáveis, navegação tátil, rotação retrato/paisagem em dispositivos móveis, interatividade, vocalização, dentre outros.

Soma-se a isso o domínio de ferramentas de DTP (Desktop publishing) como Photoshop, Adobe InDesign ou Illustrator. A função do UX/UI Design também requer uma certa base de habilidades de TI, como desenvolvimento front-end, HTML e CSS. 

Ainda, é desejável possuir conhecimento de gerenciamento ágil de projetos e uma ótima cultura da web para poder encontrar inspiração em sites específicos, acompanhar tendências e inovar em temas emergentes. 

Por fim, a função de Designer UX/UI também exige certas habilidades comportamentais, como o gosto pelo trabalho em equipe. Note que os perfis mais bem-sucedidos são os especialmente criativos, pois é preciso ser inovador para atrair consumidores cada vez mais exigentes.

UI e UX: duas faces da mesma moeda

Simplificando, a User Experience é o conjunto de todos os elementos visíveis ou não pelo usuário em uma plataforma digital. Dentre esses elementos, destaca-se a UI. Concentrar-se apenas na interface do usuário seria um erro fatal, pois um design atraente não é suficiente para proporcionar uma boa experiência. 

Esta é a razão pela qual o UI não pode ser equiparado ao UX, mas deve ser integrado a ele. Portanto, essas duas áreas são complementares e não podem ser separadas, pois a interface do usuário cuida do lado técnico e estético de um site, enquanto o UX é baseado no que o usuário sente ao interagir com uma interface web.

No entanto, a UI, pela importância que detém, tem uma influência significativa na UX, pois cuida do lado ergonômico e prático da interface, sem o qual não seria possível proporcionar uma boa experiência ao usuário.

*

Se você ficou interessado em se tornar um UX/UI Designer, o mercado está muito favorável. Encontramos UX/UI Designers em diversos tipos de empreendimentos: agências de comunicação, grandes empresas, startups, etc. 

A combinação de novas tecnologias e marketing digital é muito apreciada, e o amplo dinamismo do mercado promete bons anos para quem quer embarcar nesta carreira!

Deseja se manter atualizado sobre as principais tendências do mercado de trabalho? Acompanhe o blog da Talentbrand e explore nossos conteúdos sobre carreira, comportamento e sucesso profissional!

Descubra mais clicando aqui

Social

INSTAGRAM

LINKEDIN