/ Para candidatos

A linguagem corporal na entrevista de emprego

A linguagem corporal na entrevista de emprego é tão, ou mais, importante que o currículo ou mesmo as expertises pertinentes ao candidato. Atualmente, os recrutadores' lidam com muitas pessoas durante os processos seletivos e, com isso, é maior também a concorrência. Sendo assim, toda ação passa a ser avaliada e pode ser o diferencial entre o sucesso e o fracasso da entrevista.

E como sempre entregamos conteúdos com dicas que visam ajudar e preparar os candidatos para suas novas jornadas, dessa vez não faremos diferente. Nas próximas linhas nós explicaremos sobre a importância da linguagem corporal na entrevista de emprego e ainda passaremos os 5 erros mais comuns cometidos neste processo. Acompanhe.

A importância da linguagem corporal na entrevista de emprego

Em primeiro lugar é preciso compreender que nosso corpo é capaz de falar através de pequenos gestos. Em geral, insegurança, desconforto, impaciência e medo, ou ainda, confiança, entusiasmo ou felicidade, são alguns dos sentimentos que podem ser interpretados a partir dos nossos gestos.

Quando falamos em entrevistas de emprego, devemos lembrar que, em geral, os recrutadores são capacitados para fazer essa leitura. Diríamos mais, eles estão justamente em busca dessa leitura.

Por isso, veja agora uma lista com 5 dos erros mais comuns relacionados aos nossos gestos durante uma entrevista.

1. Má postura

A postura é a primeira leitura do recrutador e, vale lembrar que essa análise começa já na sala de espera. Neste quesito, uma postura relaxada demais pode demonstrar arrogância, por outro lado, ficar tenso demais pode passar a ideia de insegurança;

2. Falta de “olho no olho”

Um dos piores erros cometidos em entrevistas é justamente a falta de contato visual, isso porque essa prática tende a passar ao recrutador uma ideia de que o candidato está mentindo sobre algo ou não possui certeza sobre o que está falando. Além disso, este é mais um sinal lido como insegurança;

3. Agitação

A agitação pode ser avaliada em diversas ações como mexer no rosto ou no cabelo, ficar mexendo os pés ou mesmo através da inquietude das mãos. A leitura aqui é simples: o candidato está tenso demais, provavelmente ele não se preparou para esta entrevista ou não conseguirá lidar com situações de pressão;

4. Distração

Quando é o entrevistador quem fala, muitas vezes, os candidatos podem se distrair, olhar para o ambiente em que estão, se preocupar com o seu celular ou qualquer outra coisa que não o próprio entrevistador. Nem é preciso dizer que esse comportamento passa a impressão de que o candidato sequer gostaria de estar ali, que não se interessa pelo que está ouvindo e, portanto, se portará assim com seus colegas de trabalho caso fosse contratado;

5. Excesso de seriedade

O último erro é, talvez, o mais difícil de ser corrigido em alguns casos. Existem pessoas que são muito mais sérias que outras e, por isso, têm dificuldade durante as entrevistas. O problema é que o excesso de seriedade faz com que o candidato não pareça simpático ou empático.

Além deste artigo sobre linguagem corporal na entrevista de emprego, vale ler **nosso checklist** que dá dicas para uma entrevista de emprego e garantir o sucesso do seu próximo processo seletivo.

A linguagem corporal na entrevista de emprego
Share this
Vagas em Marketing e Vendas - we're hiring!