Embora poucos saibam, a área de recrutamento possuía, há alguns anos, um enorme desafio… Dar feedback para candidatos não aprovados em um processo seletivo.

Como os processos eram muito manuais, existia a dificuldade logística de coordenar atividade de diversos processos seletivos simultâneos.

Essa realidade mudou com os avanços de tecnologias de recrutamento e seleção e também as expectativas dos candidatos.

Atualmente, os candidatos possuem formas de prejudicar a reputação de uma empresa. Obviamente, especialmente das que não mantenham as melhores práticas de processos seletivos.

Como exemplo de recursos para isso, temos o site Love Mondays. Nele, cada empresa possui depoimentos anônimos de candidatos que passaram por seus processos e os pontos positivos e negativos dessa experiência.

Reprovados de hoje podem ser os talentos de amanhã

Um outro motivo para se preocupar, é o número de contratações de “ex-reprovados”. Estes podem ser contratados, por exemplo, em algumas das empresas que lideram o mercado atualmente.

A Google relatou recentemente que centenas de seus colaboradores não foram aprovados de primeira. Ou seja, se os mesmos tivessem tido uma primeira experiência ruim, eles não poderiam contar com tais membros.

Em muitos casos, existe uma lacuna técnica ou comportamental na primeira tentativa de um candidato. Mas nada impede que ele pode vir a ser uma contratação estratégica para você no futuro.

Também é importante notar que – em menor escala – candidatos frustrados com sua empresa podem recomendar a não participação de colegas que poderiam vir a entrar em seus processos seletivos.

Já que o mercado está mudando exponencialmente, sua área de recrutamento não será impactada de forma diferente. A importância de dar feedback para candidatos é apenas a ponta do iceberg.

Além dessa preocupação, empresas que não começarem a se aprofundar em temas como experiência do candidato, personalização de processos seletivos e recrutamento data-driven ficarão para trás.

Esperamos que de agora em diante você aprenda a reconhecer a importância do feedback em processos seletivos!

Gostou do artigo? Alguma dúvida e/ou recomendação? Deixe um comentário! Ficaremos felizes em falar com você. 🙂

Tags: ,

Related Article

Social

INSTAGRAM

LINKEDIN