Cultura e Gestão

Evolução da área de gestão de pessoas: 5 coisas que você não deve fazer como Gestor(a) de RH no século XXI

Quer saber mais sobre a evolução na área de Gestão de Pessoas? Entenda aqui cinco coisas que você não deve fazer como Gestor de Recursos Humanos

Vamos começar este post com um breve histórico sobre a evolução da área de Gestão de Pessoas. A origem do departamento de Recursos Humanos, remonta ao século XIX, onde surge com a função exclusiva de fazer o gerenciamento dos colaboradores. 

Com os anos, o RH foi reinventando-se, acrescentando camadas de complexidades para atender as demandas de um mundo em constante evolução. Atualmente, é uma das áreas mais estratégicas dentro de uma empresa, com propósitos muito importantes como selecionar os melhores talentos, desenvolvê-los e mantê-los motivados. 

Aqui neste post, vamos falar como a área de Gestão de Pessoas evoluiu no decorrer dos anos, quais são as principais dores e necessidades do momento e ainda, oferecer cinco dicas essenciais do que não deve ser feito como líder do departamento. Vamos lá? 

Evolução da área de Gestão de Pessoas:  um breve histórico

Com a Consolidação das Leis Trabalhistas no Brasil, na década de 40, o departamento de RH ficou responsável por cumprir os requisitos legais relacionados aos funcionários assumindo uma função além de simplesmente pagar os salários. 

Foi nos anos 50 que as demandas começaram a aumentar: recrutamento, benefícios, treinamento e desenvolvimento…  Na sequência, a década de 60 foi marcada com a origem dos sindicatos e, com uma nova mudança na mentalidade da área – a qual começou a olhar para as pessoas com mais cuidado. 

Logo após, nos anos 80, o RH ganhou caráter estratégico e a área começou a ser demandada para atingir resultados tangíveis e intangíveis. Como mencionamos acima, hoje em dia, os profissionais estão direcionados à seleção dos perfis mais adequados, dentre outras atribuições. 

Evolução da área de Gestão de Pessoas: dicas e orientações

Além de simplesmente contratar as pessoas, o RH é responsável pela motivação, avaliação de desempenho e por retê-los na empresa.

Assim, partindo destas premissas, fica evidente que hoje em dia, é uma área focada em pessoas. Atualmente, quem está no departamento de Recursos Humanos tem a facilidade de contar com ferramentas estratégicas, como softwares que apoiam o planejamento e a avaliação dos resultados das iniciativas. 

Porém, existem algumas condutas que devem ser evitadas ao máximo, em nome de uma cultura de desempenho. Vamos a elas: 

Excluir pessoas

O RH é responsável por gerenciar os conflitos, garantir um bom clima organizacional, contribuir para a saúde ocupacional e a qualidade de vida no trabalho. Então, isso não parece ser possível se os líderes excluírem as pessoas, segregarem ou ainda isolarem os colaboradores em decisões importantes, certo?

Não ser flexível

A evolução da gestão de pessoas envolve aumento da produtividade e do rendimento individual e, em equipe, os quais estão diretamente relacionados com bem-estar e humanização das relações. A fim de conseguir desenvolver empatia e respeito, é necessária flexibilidade e tolerância.

Não conhecer a cultura organizacional da empresa

Certamente uma das atribuições do RH moderno envolve realizar contratações melhores.  Desse modo, é primordial que exista um bom alinhamento entre as características do candidato e as exigências do cargo. Assim sendo, para reduzir erros neste sentido, o líder precisa conhecer a fundo a cultura organizacional da empresa.

Não se preocupar com os colaboradores depois da contratação

Lembra que falamos sobre o compromisso da área com o desenvolvimento dos colaboradores? O gestor não pode simplesmente ignorar as pessoas depois da contratação. Afinal, é importante conhecê-los melhor e ainda aprender como articular suas melhores habilidades.

Não saber integrar gerações diferentes no ambiente de trabalho

Por fim, outra dica importante refere-se a valorização do trabalho em equipe. Existem diversas gerações trabalhando juntas, o que confere uma certa dinâmica para o setor. Saber gerenciar pessoas diferentes, criando um departamento diverso e inclusivo é uma das principais funções do RH moderno. 

Portanto, com os anos, o departamento foi reinventando-se, adicionando camadas de complexidades para atender as demandas da evolução do mundo. A tendência é que os processos de gestão de recursos humanos continuem mudando com o decorrer dos anos.

Existem novas tecnologias disponíveis para facilitar os processos, agregando inteligência e agilidade. Uma delas é a plataforma da Talentbrand.  Entenda aqui como funciona!  🙂

Gabriel Faccioli

Recent Posts

Mentir no currículo: entenda os riscos

Você sabia que mentir no currículo configura um crime? Descubra neste texto os riscos que…

6 dias ago

Como atrair profissionais de alta performance na área de tecnologia

Descubra neste post como atrair profissionais de alta performance na área de tecnologia e monte…

2 semanas ago

Presença Feminina na Área de Tecnologia

As mulheres sempre foram minoria na área da tecnologia. Mas como isso tem se transformado…

3 semanas ago

Experiência do Cliente e RH: Entenda a Relação

Os Recursos Humanos consideram a Experiência do Cliente e estende aos colaboradores internos. Uma das…

4 semanas ago

Saiba como tornar seu RH mais digital

Descubra a importância e os benefícios do RH digital e veja como implantá-lo para revolucionar…

1 mês ago

Como a 4ª Revolução Industrial impacta no RH

O RH 4.0 é produto das transformações desencadeadas pela 4.ª Revolução Industrial. Descubra aqui quais…

1 mês ago