Como avaliar o engajamento e a produtividade em tempos de pandemia? Essa é a dúvida presente na cabeça da maioria dos profissionais de Recursos Humanos. Afinal, como mensurar se a equipe está entregando e construindo bons resultados sem desconsiderar o cenário atual e as dificuldades decorrentes? 

Hoje em dia, muitas empresas estão adotando o trabalho em casa como regra e esse contexto evidenciou a necessidade imediata de construir um RH remoto digital com pessoas em primeiro lugar.

Atualmente, considerar a realidade individual de cada colaborador, na hora de avaliar o desempenho, é mais que um desafio: chega ser uma provocação. Afinal de contas, como fazer isso? Vamos conversar mais sobre isso aqui neste post. Fique conosco até o final. 

É possível avaliar o engajamento e a produtividade durante a pandemia? 

A transformação digital já estava acontecendo em um ritmo mais lento, no entanto, o isolamento social fez com que as coisas acelerassem. Mais que isso, assumiram uma velocidade impressionante. 

Em poucos meses, equipes inteiras acostumadas a sentarem uma ao lado da outra viram-se em um cenário totalmente virtual. E sem previsão de volta. 

Por mais que agora algumas empresas estejam flexibilizando e retomando algumas atividades presenciais, existe uma parcela que decidiu por adotar o remoto ou ainda começar a implementar um modelo híbrido. O virtual chegou para ficar. 

Dentro deste contexto, fica o questionamento: e agora, como avaliar o desempenho da equipe? É possível avaliar pessoas sem encontrá-las, sem contato presencial, sem dar devolutivas ao vivo e em cores? As tecnologias, ferramentas e softwares são a realidade e também as maiores aliadas nessa missão. 

Vamos explicar o porquê. 

Como o setor de RH pode avaliar engajamento e produtividade durante a pandemia?

Daqui para frente o RH é um departamento hiperconectado, ou seja, presente em todos os lugares. Além disso, é considerado hiperfuncional, onde as pessoas conseguem encontrar as informações e serviços que o RH oferece. Depois, é um departamento hiper escalável, em que as automações de ponta são utilizadas para atender até milhares de pessoas.

Utilizando esses três pilares como referência, é aconselhável adotar uma abordagem integral, onde é importante: 

Ver o lado do colaborador; 

É fundamental entender como os funcionários estão lidando com a situação. Faça perguntas como “Que tipo de suporte você precisa?” ou ainda “Que novas responsabilidades você está assumindo?”. 

Mapeando as necessidades do colaborador, é possível avaliar se é indicado flexibilidade adicional ou outras ações para ajudar a pessoa a adaptar suas expectativas e alcançar seus objetivos. 

Deixar as expectativas claras; 

Agora, mais do que nunca, chegou o momento de conversar com os funcionários. Seja sobre os critérios de desempenho, de quais maneiras as coisas serão examinadas, quais as metas e os critérios. Converse agora. 

Um RH hiperconectado requer verificar frequentemente quais são as necessidades dos colaboradores. Além disso, em implementar sistemas de comunicação e ter visibilidade sobre as entregas e os prazos. Essa é uma forma inteligente de apoiar o desempenho e incentivar resultados mais consistentes. 

Oferecer devolutivas específicas; 

Falar sobre quais foram as atividades que destacaram-se, assim como, se serão feitas as correções são maneiras eficazes de incentivar comportamentos de acordo com a política do RH. 

Em termos de feedback, especialistas dizem que sessões trimestrais são mais eficazes do que as revisões anuais ou semestrais. Desta maneira, os colaboradores conseguem entender como destacar-se nas suas funções específicas. 

Fale de avanços e definição de algumas metas. Depois de qual seriam as habilidades essenciais para desenvolvê-las. 

Manter uma comunicação extremamente fluida.

O ambiente virtual requer que o RH seja mais interativo com os colaboradores. 

Verifique com mais frequência. Esteja presente, acompanhe de perto. Uma comunicação fluida evidencia o que a empresa espera em termos de resultados. 

Oferece flexibilidade para os colaboradores exibirem seus pontos fortes, desenvolverem suas habilidades e definirem se estão no caminho certo. Canais de comunicação abertos são essenciais para abortar o microgerenciamento, criar harmonia e confiança. 

Para finalizar, lembre-se que este é um momento desafiador e você não está imune a isso. Muitas pessoas em posição de liderança acham que precisam esconder suas vulnerabilidades e parecerem perfeitas. Isso pode dificultar a criação de vínculos com seus colaboradores. 

A pandemia oferece a oportunidade da construção de um RH remoto digital, o qual coloca as pessoas em primeiro lugar. Para isso, tente enxergar qual a situação da pessoa, adotando um olhar mais humano, criando conexões e, assim, ficará mais evidente como mensurar a produtividade e aumentar o engajamento. 

A Talentbrand é pioneira em ajudar as empresas a tornarem seus processos de recrutamento e seleção mais inteligentes, ágeis e assertivos. O que acha de conhecer mais sobre o nosso software e como fazemos isso

Social

INSTAGRAM

LINKEDIN