/ Para candidatos

Como saber se eu me adapto à cultura de uma empresa?

Um currículo extenso, listando fantásticos cursos, experiências de trabalho e habilidades compatíveis com o cargo: nada disso compensa mais a falta de um fit cultural.

Num mercado altamente diversificado, dinâmico e, por vezes, imprevisível, aos poucos o alinhamento dos valores dos funcionários com os da empresa se torna crucial. Isso porque todas essas tendências atuais geram uma taxa de rotatividade exacerbada que deve ser contida. E, surpreendentemente, recursos financeiros não são a principal forma de manter essa nova geração de profissionais.

Para ser contratado e permanecer numa empresa, é preciso saber identificar se o que você acredita está dentro da cultura organizacional em questão. Com isso, a Talentbrand resolveu criar o artigo ideal para quem quer entender melhor como se adaptar à essa nova realidade.

Fit cultural: o que é?

Você provavelmente tem na sua mente um ideal de como é sua empresa dos sonhos, certo? Ao mesmo tempo, as empresas desenham perfis ideias de profissionais que elas desejam contratar. Quando o que essas duas “entidades” procuram e oferecem se alinham, temos o chamado fit cultural.

É basicamente como conhecer uma pessoa: você tem seu ideal do que seria uma pessoa que você considera interessante e ela, por sua vez, também. Quando ambas se conhecem e sentem uma conexão entre si, o desejo de conversarem e conviverem juntas permanece. Porém, quando há uma discrepância das expectativas, essa relação se torna desgastante o suficiente para ser sensato evitá-la.

Resumindo, em termos mais técnicos, podemos dizer que um fit cultural é quando seus valores pessoais são condizentes com os valores organizacionais  de uma empresa.

Como identificar se tenho um fit cultural com uma empresa?

Tendo maior consciência da importância de um fit cultural, logo surge a indagação de como reconhecê-lo quando ele acontece. Afinal, você não quer perder uma oportunidade relativamente rara de achar uma empresa que tem tudo a ver com você.

De forma objetiva, para reconhecer um possível alinhamento de valores, você precisa primeiramente identificar os valores da empresa. Geralmente, em seus sites, blogs e mídias sociais, as instituições divulgam algumas das suas crenças ou conteúdos que transparecem parte da sua cultura organizacional. Se a empresa em questão não tiver uma presença digital muito forte, nada o impede de perguntar numa possível entrevista sobre tais valores e/ou sobre a rotina dos funcionários.

O próximo passo é extremamente intuitivo: basta você comparar esses pilares culturais com seus valores e crenças. Caso hajam grandes contradições e discordâncias, talvez você deva procurar uma outra vaga.

E se eu quiser muito trabalhar numa empresa na qual não tenho fit cultural?

Esse é um problema comumente enfrentado por candidatos que já estão há longa data desejando entrar em uma empresa específica. Ou, também caso de candidatos que receberam alguma proposta muito boa, mas numa empresa que não tem muito a ver com eles.

Nesse caso, vale a ressalva: isso pode se tornar algo muito desgastante e estressante, já que em seu dia a dia você terá que conviver com valores, atitudes e metas nas quais você não acredita.

Mas, se mesmo assim você está disposto a passar por cima disso, aqui vão algumas dicas de como se adaptar à uma cultura organizacional:

Identifique as metas da empresa e dedique-se a trabalhar nelas

Um dos elementos chave da cultura de uma empresa são suas metas. Evidentemente, serão valorizados funcionários que tomam essas metas como suas metas pessoais. Ou seja: colaboradores que veem importância no que a instituição considera importante.

Vista a camisa

Complementar ao tópico anterior, é necessário adotar as crenças da empresa como suas. Você deve ser uma espécie de embaixador da instituição na qual trabalha, exaltando seus valores e qualidades.

Cuidado com dress code, horário de trabalho e hierarquias!

É crucial manter em mente até os fatores mais “superficiais” ou que, a princípio, parecem de pouca importância estratégica. Entenda, não é o suficiente você executar as suas atribuições técnicas de forma impecável, você deve estar de acordo com a rotina da empresa.  Como diz o ditado, os detalhes fazem a diferença: se não quiser ser visto com maus olhos, não chegue atrasado ou viole algum código de conduta.

E se eu já trabalhar em uma organização na qual não há um fit cultural?

Nesse caso, há duas opções razoáveis do que fazer: procurar outro emprego que esteja de acordo com suas crenças ou buscar se alinhar o mais rápido possível à sua empresa. Não tenha medo, todavia, de explorar novos caminhos e desafios: permanecer numa rotina que o faz insatisfeito só o tornará um profissional frustrado e que não conseguirá explorar todo seu potencial.

Separe um tempo para refletir os prós e contras de trabalhar no seu cargo atual. Pese de forma proporcional o valor de cada fator. Se ainda assim você conseguir listar mais fatores positivos, adote as estratégias do tópico anterior.

Conclusão

Há uma crescente tendência nas empresas modernas da valorização de um fit cultural com seus colaboradores e na hora da seleção de candidatos. Isso porque já foi comprovado que funcionários que acreditam na causa da sua empresa, em geral, são mais felizes e desempenham melhor. Atualmente os colaboradores são a maior riqueza de uma empresa, então já era esperado que se faz preciso saber como investir nos talentos certos.

Curioso para saber mais estratégias e ferramentas que o farão trabalhar na sua empresa dos sonhos? Cheque nossa plataforma de vagas e outros artigos do nosso blog! :)

Como saber se eu me adapto à cultura de uma empresa?
Share this
Vagas em Marketing e Vendas - we're hiring!