A rotatividade de colaboradores pode ter consequências desastrosas para as empresas, como o abandono de projetos, a perda de clientes e recursos. No artigo de hoje, mostramos a você como reter talentos através de cinco poderosas alavancas. Confira!

Como reter colaboradores é uma questão fundamental para todas as empresas. Engenheiros, administradores, desenvolvedores ou gestores de recursos humanos – a guerra por talentos, além de se intensificar, agora atinge profissões cada vez mais diversas. 

A competição por talentos é acirrada, então, quando você encontra uma pérola rara, não quer perdê-la de jeito nenhum, certo? Afinal, isso implica em custos financeiros significativos, além do desperdício de recursos irrecuperáveis, como tempo e transferência de conhecimento. 

Neste contexto, e perante candidatos cujas expectativas e motivações ultrapassam a questão da remuneração, as empresas devem, mais do que nunca, preocupar-se com a atração e retenção de talentos – da marca do empregador à integração, incluindo processos de recrutamento.

No artigo de hoje, abordaremos essa questão, contextualizando-a brevemente e apresentaremos cinco potentes alavancas para reter talentos e combater o pior inimigo do RH: a rotatividade! Aproveite a leitura!

Em busca da solução: como reter talentos?

A gestão de talentos não é a única prioridade das empresas, que devem, entre outras coisas, pensar em formas de atraí-los e, sobretudo, retê-los. O conceito de talento surgiu nos anos 2000 com o surgimento da noção de globalização. Isso não é coincidência, pois ambos estão intimamente ligados ao fenômeno da escassez de mão de obra de alto potencial.

Como resultado, há uma grande concorrência por recursos humanos, em escala internacional. Por esta razão, as empresas procuram cada vez mais profissionais talentosos em áreas relacionadas com programação, design, inovação e marketing. 

Ademais, há outro elemento chave que não deve ser ignorado: a transformação digital alargou o âmbito de contratação, permitindo recrutar em maior escala e não só ao nível nacional ou regional, mas também internacional. Hoje, pode-se morar no Brasil, mas trabalhar para empresas no exterior, com remuneração em dólar.

Todos esses elementos contribuem para a questão de como reter talentos em uma empresa esteja sempre em debate. O talento caracteriza-se pela sua volatilidade, tornando muito difícil para os empregadores retê-los.

Na verdade, eles são muito cobiçados, portanto, podem usar seu tempo e experiência para as empresas que melhor se adequarem a eles, não apenas em relação a salários, mas valores, ética e outros elementos subjetivos. Então, qual a solução? Vejamos a seguir algumas dicas práticas.

Trabalhe na sua marca empregadora

Empresas socialmente responsáveis, sustentáveis, corretamente gerenciadas, que ofereçam flexibilidade e espaço de criação: são apenas algumas das expectativas dos profissionais em relação às empresas. Para garantir estes compromissos, os candidatos não hesitam em consultar os diversos sites de classificação ou contactar ex-funcionários da empresa nas redes sociais. 

Transparência e autenticidade em todos estes assuntos são, portanto, necessários ao histórico da empresa, mas também ao longo do processo de recrutamento. De fato, tanto melhor será a retenção e aderência a vaga quanto maior for a sinergia entre as crenças do profissional e da empresa – o chamado fit cultural.

Simplifique e modernize seu processo de recrutamento

Processo de recrutamento longos e desgastantes impactam negativamente na experiência, percepções e expectativas dos candidatos. Essa forma de conduzir a seleção de talentos já não corresponde aos desejos dos candidatos que aspiram por procedimentos mais curtos, dinâmicos e fluidos.

A pandemia da Covid-19 forçou a adaptação as entrevistas remotas, confirmando que a simplificação dos sistemas são perfeitamente viáveis. Além disso, muitos profissionais manifestam o desejo de ter acesso a novas ferramentas digitais e formatos de entrevista mais inovadores, como a gamificação.

Não negligencie a integração dos funcionários

A fase de integração, também chamada onboarding, é particularmente importante para compreender como reter os funcionários. Nesse momento, regras simples podem ser postas em prática. No Dia D, cuide da recepção garantindo que o recém-chegado tenha uma estação de trabalho configurada, códigos de acesso ativos, um crachá funcional. 

Para incentivar a integração com a equipe, reserve um espaço  para que o novo contratado conheça seus novos colegas de trabalho. Pode ser um momento de descontração, como coffee break de boas-vindas. 

Outra prática recorrente e efetiva de recepcionar seu novo colaborador é fornecer um kit de boas-vindas, que pode conter desde itens baratinhos como caneca, bloco de notas, canetas até fones de ouvido e acessórios para ergonomia no trabalho (se o orçamento permitir!).

Eduque e treine seus gerentes

Porque os gestores estão na linha da frente para transmitir os valores e a visão da empresa, é fundamental treiná-los e apoiá-los em todas as fases da carreira dos seus novos colaboradores. Esses líderes devem estar cientes não só das mensagens certas a transmitir, mas também das novas expectativas dos candidatos em termos de gestão. 

De fato, os antigos modelos de gestão vertical acabaram e os gestores devem aprender a desenvolver habilidades comportamentais como confiança, comunicação horizontalizada, escuta e empatia. Eles também devem estar munidos das alavancas motivacionais para reter seus colaboradores ao longo do tempo: gestão de carreira, remuneração e bônus, treinamentos, etc. 

Aposte na formação contínua

Na economia 4.0 tudo muda muito rápido e a obsolescência das competências é um dos maiores desafios. Assim, a formação dos colaboradores não é apenas um fator de desempenho para a empresa, mas também um recurso seguro para evitar a rotatividade. Muitos candidatos hoje preferem organizações que oferecem um caminho de treinamento coerente. 

E por um bom motivo: um colaborador que dispõe das ferramentas para cumprir sua missão, que sente que está evoluindo e que percebe seu próprio desenvolvimento diariamente, é um colaborador que permanecerá comprometido com seu cargo e agregará valor para a empresa. 

*

Atrair e reter talentos capazes de trazer real valor agregado e fazer a diferença em uma estrutura corporativa é crucial ao bom posicionamento da empresa em um mercado onde cada milímetro é disputado.

Sem dúvidas, as competências e o talento dos colaboradores são necessários para integrar inovação aos processos produtivos, mas também à estrutura de captação de clientes, à comunicação e à distribuição física e digital de bens e serviços.

Para manter essas pessoas talentosas na sua empresa é preciso saber atender às expectativas individuais desses profissionais, alinhando-as às necessidades atuais e futuras da estrutura da empresa. Em suma, a solução para como reter talentos deve se pautar em oferecer uma experiência fantástica desde a seleção, até a integração e progressão na empresa.

Que tal melhorar a sua aquisição e retenção de talentos com uma tecnologia descomplicada e eficiente? Clique aqui para conhecer o ATS da Talentbrand e descubra uma interface amigável e intuitiva, extremamente simples de usar! 

Social

INSTAGRAM

LINKEDIN