/ Para recrutadores

Como reter jovens talentos na sua empresa

Não há a menor dúvida de que algo mudou no mundo corporativo. Se antes era tudo mais simples e “preto no branco”, hoje é tudo mais complexo. Da mesma forma que o cliente final vai exigir sempre mais do produto ou serviço que você tenha a oferecer, seus funcionários também vão esperar mais na hora de se comprometer de verdade com as tarefas designadas a eles. Portanto, é importante para um bom profissional saber motivar a sua equipe e reter talentos que possam ser a peça-chave do negócio, e com isso também não perder o investimento realizado na hora da capacitação do funcionário.

Hoje em dia a maior fatia do mercado é composta pelos Millennials, ou Geração Y, que são as pessoas nascidas por entre as décadas de 1980 e 1990, e isso é um fato que deve ser levado em consideração. Essa geração altamente tecnológica é notável por, entre outras coisas, se engajar pelas causas em que acredita. Também é importante que eles percebam que sua “voz” faz diferença na tomada de decisões da empresa. Saber isso pode ser a diferença entre ganhar aliados ou perdê-los. Por isso, separamos3 dicas para atrair candidatos e reter jovens talentos na sua empresa, e com isso acabar com a rotatividade de funcionários que é tão prejudicial para o fluxo de caixa da organização.

1. Envolva-os

Como dissemos acima, a Geração Y é notável por dar tudo de si nas causas em que acredita. Desse modo, ela necessita se sentir ouvida. Fazer com que essas pessoas sintam-se integradas em processos de decisão, escutar e apreciar as sugestões que venham desses funcionários é um ponto positivo, que fará o colaborador pensar duas vezes antes de procurar outra oferta de trabalho. Feedbacks (positivos e negativos) são ótimas armas para orientar o funcionário no caminho a trilhar e fazer com que ele tenha noção das condutas que estão sendo positivas e as que não estão gerando bons resultados. O reconhecimento valoriza e motiva o profissional.

2. Acolha-os

Tornar o clima no ambiente de trabalho mais familiar, como permitir objetos que humanizem o espaço (seja com uma planta, fotos ou quadros na parede), incentivar ações desportivas, promover happy hours e confraternizações. Isso é visto com bons olhos pelos funcionários e atribui valor à camisa que eles estão vestindo. Liberdade é uma palavra a se pensar aqui. Horários flexíveis e alternativos de entrada e saída dos funcionários e permitir um dia de trabalho home office são alternativas que muitas empresas estão adotando.

3. Estimule-os (e valorize-os)

Planos de carreira bem estabelecidos e com resultados realistas, a possibilidade de desenvolver projetos de uma forma mais autônoma e até mesmo promoções, são alguns dos incentivos na hora de reter um talento na sua empresa. Não é apenas a remuneração que conta quando um funcionário for optar por A no lugar de B, muitas vezes a frustração de saber que não há mais para onde ir dentro de uma empresa é o que leva o funcionário a experimentar “novos ares”.
Em muitos casos, a resposta para uma pergunta está embaixo do nosso nariz e costumamos não ver. O mesmo vale para o mundo corporativo. Em vez de abrir novas vagas, invista em promoções para profissionais que já fazem parte do seu time. Por conhecer o negócio e seus processos, consequentemente, rostos familiares têm mais a oferecer para a empresa. Também é interessante desenvolver um ambiente onde os profissionais possam aprender e desenvolver funções que aprimorem sua qualificação profissional e possam levar o que aprenderam para a vida. Parcerias com universidades ou com um curso de línguas são vistos com muito apreço.